Pornografia é uma droga?

Pornografia é uma droga?

O homem é seduzido pelo que vê, a mulher pelo que escuta e ou sente…⁣

 

🔞 PORN! – Ao pesquisar sobre o assunto, percebemos que o consumo de pornografia por mulheres aumentou consideravelmente, se o consumo deste material por homens sempre foi “comum”, esta realidade vem mudando.⁣

 

   Se o estímulo do homem está no prazer mais visual, a mulher, por ser mais sensível aos sentimentos e escutar mais, procura uma pornografia que contenha mais história, apresente certo tom de romance, estímulos lentos e prazerosos, o homem não.⁣

   Você pode me perguntar. “Gui isso é ruim?”⁣

   🚫 Muito! Pesquisas e estudos apontam que a ponografia é tóxica para o cérebro, é viciante como drogas ilícitas. A internet veio facilitar esse acesso, nossos ancestrais, em UMA VIDA INTEIRA, não chegaram a ver ou fazer sexo na quantidade que vemos em uma hora em um site pornô.⁣

   De forma resumida, em nosso cérebro, existe algo chamado “centro de recompensa”. A função do centro de recompensa é liberar substâncias químicas “agradáveis” em seu cérebro sempre que você faz algo saudável (como comer uma comida deliciosa, tomar uma coca gelada, receber um abraço, almoçar com amigos).⁣

   ⛔ Quando se é usado substâncias viciantes, o cérebro não consegue discernir se isso é bom ou ruim, então ele sempre vai ativar o sistema de recompensa quando aquilo te der prazer, é aí que um hormônio chamado dopamina é liberado, e o seu cérebro desenvolve um desejo por esta recompensa que é falsa.⁣

   Quanto mais dopamina no seu cérebro, mais desejos você terá de continuar consumindo aquela droga, porque vai querer sentir aquela sensação agradável, prazer, e a descarga é cada vez mais alta, fazendo que coisas do dia a dia, que descarrega pouca carga de dopamina não vão mais te satisfazer, te fazer feliz, dependendo isso pode te causar depressão.⁣

   ⚠️ Sabe o que mais causa isso no seu cérebro? A PORNOGRAFIA, acredite, é também uma droga!⁣

   👨‍⚕️ Kevin Majeres, psiquiatra especializado em terapia cognitivo-comportamental e pesquisador de Harvard, explica como o nosso cérebro age após assistirmos pornografia constantemente.

  Primeiro, ele faz uma experiência com ratos, quando um camundongo é colocado em uma cela, com uma ratinha, eles acasalam, e logo depois ele perde o interesse pela ratinha. Quando é colocada outra ratinha, também acontece o acasalamento com ela e logo depois perde o interesse outra vez. Isso acontece até ele morrer, sempre que chega uma nova, eles se acasalam e assim se perde o interesse, é possível identificar este comportamento em vários animais.

   🔞 A pornografia funciona de modo parecido no cérebro dos homens, afetando a região que os faz diferenciar a realidade do que não é. Para os rapazes, é como se cada vídeo oferecesse uma opção diferente de parceira, então eles se acostumam com esse padrão de “rodízio”.

  🧠 Neste processo que a dopamina entra em ação, substância liberada quando sentimos prazer e bem estar, nos faz correr atrás de nossos objetivos e aumenta nossa concentração.

   🎬 Quando assistimos um novo filme pornô, o cérebro não entende que aquilo não é realidade, e libera uma grande quantidade de dopamina. Não entende que aquelas mulheres são “virtuais”, e que a cada novo filme, uma nova mulher, aquela ocasião é uma nova oportunidade para o “acasalamento”.

   Por isso que a pornografia pode se tornar viciante, o excesso deste tipo de conteúdo hiperestimula as pessoas, as mesmas entendem que só viverão aquela experiência intensa de prazer e bem-estar se consumir mais e mais.

   🖱 Por viver demais no mundo virtual, o real não se torna mais interessante, e ao se relacionar com uma mulher real, o homem não vai sentir o mesmo prazer, e o porquê disso vamos tratar em outro post, fica por aqui e me acompanha. Com o tempo, vou te mostrando os malefícios desta droga chamada pornografia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *