Recomeçar

“Não vos lembreis mais dos acontecimentos de outrora, não recordeis mais as coisas antigas. Porque eis que vou fazer obra nova, a qual já surge: não a vedes? Vou abrir uma via pelo deserto, e fazer correr arroios pela estepe.”  
Isaías, 43 18-19.  

   Uma das dificuldades em cultivar uma amizade com Deus é voltar às conversas diárias depois de ter rompido, o que antes era natural. Torna-se pesado e sentimos uma sensação de desânimo enorme e contém em nós uma impressão de que Deus, que antes era próximo, ficou distante, não ouvimos mais sua voz doce e nem nos sentimos a vontade para falar. Tudo isso são características de que estamos bem longe e a intimidade não está mais viva e presente.  

   Mas você leu muito bem, ela não está presente, e o futuro pode ser novamente construído. Então como recomeçar? Primeiro que já podemos ser imensamente gratos por termos a oportunidade de recomeçar, essa possibilidade é nos dada. Deus que é Pai também deseja nos reencontrar, então Ele ansiosamente quer derramar hoje sobre você a graça do recomeço, podemos desde já pedi-la!  

   Além de indicar que comece sua oração com esse simples pedido, também é aconselhado que inicie pela via do louvor. Existem diversos motivos que nos afastam de Deus o maior de todos é o pecado, ele nos leva até mesmo a indiferença no qual precisamos usar de toda nossa razão e poder de escolha para o retorno. O louvor é uma grade auxílio, é como se o ato de louvar nos conectasse novamente ao elo que perdido, pois o louvor é, por excelência, o primeiro instrumento que podemos usar para reparar as brechas causadas pelos nossos pecados. Como pecadores, o ato de louvadeve ser constante no dia a dia e em tudo, que nunca nos falte o louvor em nossos lábios. Experimente essa via e logo sentirá abertura de coração para uma oração sincera e profunda. Contudo vale lembrar que é preciso insistir, se não conseguiu hoje, tente mais uma vez, essa amizade é a única que realmente vale a pena insistir com todo vigor.  

   Outra forma de recomeçar é pela via da adoração, sem muitas palavras estar diante dEle é um reconectar-se, a adoração é nossa audiência real, é nesse momento que nos colocamos diante do Rei. Mas em que consiste ao certo e como se manifesta a adoração? A adoração pode ser preparada por uma longa reflexão, onde deixamos ser alcançados pela luz divina. É como um lampejo de luz dentro da noite. Mas de uma luz especial: não tanto luz de verdade, como luz da realidade. É a percepção da grandeza, majestade, beleza e, juntamente, da bondade de Deus e de sua presença que tolhe a respiração. É uma espécie de naufrágio no oceano sem margens nem fundo da majestade divina. Mas “naufragar” é doce nesse mar. 

   Existem outras formas de voltar à intimidade perdida, mas falaremos delas no próximo post, então fique ligado, que ainda que de forma breve conhecer os outros meios para fortalecer e retomar ao dialogo com o Divino amigo se tornará importante na sua caminhada. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *